terça-feira, setembro 16, 2008

UM TRIBUTO À UM VERDADEIRO CAMPEÃO






Olá a todos os meus amigos, estive afastado por uns tempos devido a férias e alguns detalhes pessoais os quais tinham de ser tratados, mas volto com a cabeça mais cristalina e sem duvida com um novo fôlego...



Assim decidi voltar com um tributo, para muitos um desconhecido mas para quem é aficionado em rally's sabe o significado da perda deste campeão prematuramente, de seu nome HENRI TOIVONEN.



Foi no dia 2 de Maio de 1986 que Henri Toivonen ao volante na altura uma autentica maquina de devorar asfalto o Lancia Delta Integralle D4, e numa prova onde ano antes Atillio Bettega também ele piloto oficial da Lancia Martini tinha ele morrido de acidente neste rally e estou-e a referir ao RALLY DA CORSEGA.



Henri Toivonen foi de cedo um piloto carismático das massas aficionadas em automobilismo, era agressivo, veloz, nunca gostava de gerir as posições e quando estava em segundo lugar os ataques diferidos ao primeiro eram ferozes. Pena esta perda, aprendi a gostar de rally's no ano em que ele morre, meu irmão mais velho apaixonado por este desporto é que me incutiu este bichinho, e ainda me lembro da festa que era em Março quando ele ia ver em SINTRA na Penina, ver estas maquinas a passar o qual ele tem um registo fotográfico impressionante, no qual naquele tempo tinha um YASHICA e uma CANON com brutais objectivas que eram maiores que ele quase...eheheheh!!!



Lembro-me também que nessa altura os rally's eram muito mais interessantes, nunca se sabia quem ganhava, na altura lembro-me da AUDI 4 com Michelle Mouton e com Stig Blomqvist que mais tarde ingressa no projecto da FORD com a estreia do RS 200 de má memória para nós Portugueses, e ainda na AUDI o Walter Rohl, a Lancia a fortissima Lancia tinha o Massimo Biasion, Markku Allen e o HENRI TOIVONEN, a Peugeut lançava-se nos primeiros passos fortes no campeonato com o 205 com Timo Salonen, Ary Vatanen e com o principiante Juha Kankkunen este bem mais conhecido e actual, e os Portugueses Joaquim Moutinho no Renault 5 GT Turbo e o Joaquim Santos que em 1986 no famoso acidente na Lagoa Azul com o Ford Escort Rs 200 vitimou 4 pessoas e outras tantas feridas.



Quero deixar aqui o meu maior respeito por um grande campeão que morreu sem se dar totalmente a conhecer, mas para mim ficará sempre como um marco de um autentico campeão dos poucos que não ganhava porque tinha o melhor carro mas porque ele era um competitivo por natureza assim foi na Talbot a sua primeira equipa, na Opel, e na Porche antes de seguir para a Lancia.



Foste um Campeão Henri Toivonen....


3 comentários:

JOTA ® disse...

Amigo Ghost, não há quem te meta a vista em cima.

Bom, prefiro carros pretos como a cor dos meus 2 car's, 1 site, 2 galerias de fotografia e dos meus 3
layout's dos 5 blog's que já levo em conta (quero bater o record duma blogger/amiga que já leva 14, todos actualizados e sem parceiros/as), Mais vale só...

Bom, vamos ao assunto dos Raly's, há quem diga que a espectacularidade duma etapa é superior a uma prova de Fórmula 1, será?

Quanto a HT, sou do tempo dele (ainda sou novo, sabias?) e recordo-me perfeitamente do desaparecimento dele. Uma perca enorme para o automobilismo mundial. C'est la vie!

JOTA ENE ® disse...

By the way... não és só tu que escreves bíblias.

JOTA ENE ® disse...

Já que estamos num post de carros, aí vai uma novidade. Sabias que o Palhota pôs o tunning (240 cv reais) à venda e aqui o Jotinha não ficou com ele por uma unha negra.

A troca não me agradou muito, era o meu novo Peugeot (serie limitada!) e mais... muito mais euros.

Mais, ele já tinha rebentado com 2 turbo´s mmm... fiquei de pé atrás, motor com mais de 100.000 km mmm... embora eu saiba que é um motor de combate.

Enfim, fika p'ra próxima, um sonho de puto + o outro sonho, este prioritário, que espero realizar, de um homem que se chamava Ferdinand (pai) e nasceu a 3 Set. (terrível coincidência)